PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Alvinegros paulistas devem começar o ano em situações opostas

Bolívia ZIca

08/12/2019 19h28

O Santos carimbou a faixa do Flamengo metendo um sonoro 4 a 0 na Vila. Rubro-negro nem ligou, tem só um Mundial pela frente. Mas essa vitória no último jogo em casa e o vice-campeonato, logo contra o melhor time disparado do Brasil na temporada, significa muita coisa pro Peixe. É a cereja no bolo de uma excelente campanha, a melhor do time na história dos pontos corridos, mesmo com um elenco mais modesto. Sampaoli, se confirmar sua saída, deixa um legado. Time arrumado, padrão de jogo ofensivo, jogadores confiantes, torcida satisfeita. Mas também deixa uma dúvida: como esse time reagiria à chegada de um novo treinador? Pode inclusive rolar um desmanche.

Já o Corinthians não tem muito o que comemorar com a vaga na Libertadores. Fez um Brasileiro feio, burocrático e preguiçoso. No jogo de despedida, ramelou em Itaquera e perdeu pro Fluminense por 2 a 1. O time não anda, não rende, não tem futuro. A lista de dispensas é extensa. Promessa de reformulação total. E a ordem é a contrária: destruir o legado de retranca que tanto irritou o torcedor. Implodir para construir por cima. Só tem uma coisa, exatamente o que o Santos deve perder, que é um novo técnico capaz de fazer de um elenco modesto um time embaçado. A torcida do Corinthians não está tão satisfeita assim. Tem que ver se ele vai conseguir repetir o feito sob uma pressão mais pesada.

Sobre o Autor

Jornalista de formação, amante do futebol por paixão e corneteiro por vocação. Apresentador do canal Desimpedidos. Comanda o Bolívia Talk Show.

Sobre o Blog

As opiniões do personagem não refletem necessariamente a opinião do homem por trás da máscara. Mas quase sempre sim.

Bolívia Zica